Translate

30 de abril de 2013

PINTURAS DE TRABALHADORES - PINTURAS DE GÊNERO








ARTE NO TRABALHO


PINTURAS DE TRABALHADORES E A PINTURA DE GÊNERO



Dia do Trabalho e do Trabalhador 
01 de Maio



Os trabalhadores do campo, da cidade, do mar,

nas plantações, nas indústrias, nas construções,
nas casas, nos barcos...


Charles Auston
Pintor africano-americano contemporâneo



O Trabalho Braçal em Pinturas

"Operário" - Cândido Portinari
Pintor brasileiro (1903-1962)


"O trabalhador só se sente a vontade no seu tempo de folga, porque o seu trabalho não é voluntário, é imposto, é trabalho forçado."
(Karl Marx)

"Operário" - Cândido Portinari
Pintor brasileiro (1903-1962)

Cândido Portinari
Pintor brasileiro (1903-1962)

"Trabalhadores na Catedral do Smithsonian" - Harry W. Scheuch
Pintor norte americano (1906-1978)

"Os Construtores" -- Charles F. Quest
Pintor norte americano (1904-1993)




O Que é o Trabalho?

"A palavra trabalho deriva do latim 'tripalium', objeto de três paus aguçados utilizado na agricultura e também como instrumento de tortura. Mas ao trabalho associamos a transformação da natureza em produtos ou serviços, portanto em elementos de cultura. O trabalho é, desse modo, o esforço realizado, e também a capacidade de reflexão, criação e coordenação. 
Ao longo da história, o trabalho assumiu múltiplas formas. Um importante pensador sobre esse assunto foi Karl Marx. Para esse autor, o trabalho, fruto da relação do homem com a natureza, e do homem com o próprio homem, é o que nos distingue dos animais e move a História."





"Operários" - Tarsila do Amaral
Pintora brasileira (1886-1073)



Música: "Canção do Sal" - Elis Regina
Intérprete brasileira (1945-1982)
Composição e letra: Milton Nascimento
Compositor brasileiro contemporâneo





Letra da Música:
"Canção do Sal" 
Trabalhando o sal 
É amor, o suor que me sai 
Vou viver cantando 
O dia tão quente que faz 
Homem ver criança 
Buscando conchinhas no mar 
Trabalho o dia inteiro 
Pra vida de gente levar 
Água vira sal lá na salina 
Quem diminuiu água do mar 
Água enfrenta o sol lá na salina 
Sol que vai queimando até queimar 
Trabalhando o sal 
Pra ver a mulher se vestir 
E ao chegar em casa 
Encontrar a família a sorrir 
Filho vir da escola 
Problema maior,estudar 
Que é pra não ter meu trabalho
Pra vida de gente levar





E o Salário do Trabalhador?!!

Salário - Significado e Origem:

"A palavra salário origina do latim 'salarium' que significa sal. No Império Romano o pagamento dos soldados era feito em sal; portanto o soldo era pago em sal, donde provém 'salariu' e consequentemente 'salário'.
Deve-se ressaltar que o sal tem importante papel nas funções do organismo humano e, ao contrário de hoje em dia, era um item raro, de difícil obtenção, tornando-se por isso
valorizado e transformado em moeda corrente."



"Jardineiros" - Gustave Callaibotte
Pintor francês (1848-1894)

"Raspadores de Piso" - Gustave Callaibotte
Pintor francês (1848-1894)





"Espera" - Charles Napier Henry
Pintor inglês (1841-1917)


"O Pescador" - Charles Napier Henry
Pintor inglês (1841-1917)


"Quebradores de Pedras" - Gustave Courbet
Pintor francês (1819-1877)


"Quebrador de Pedras" - Gustave Courbet
Pintor francês (1819-1877)

"Fazendeiro de Trigo" - Joe Jones
Pintor norte americano (1909-1963)

"Campo de Milho" - Joe Jones
Pintor norte americano (1909-1963)

"Debulhando o Trigo" - Joe Jones
Pintor norte americano (1909-1963)

"Peneirando o Trigo" - Gustave Courbet
Pintor francês (1819-1877)

"A Respigadeira" - Jules Breton
Pintor francês (1827-1906)

"Colhendo Batatas" - Jules Bastien-Lepage
Pintor francês (1848-1884)

"Colhendo Batatas" - Jules Bastien-Lepage
Pintor francês (1848-1884)


"Colheita de Maçãs" - Nicolai Cikovsky
Pintor norte americano (1894-1984)


"Plantadores de Batatas" - Vincent van Gogh
Pintor pós-impressionista francês (1853-1890)



"Plantadores de Batatas" - Vincent van Gogh
Pintor pós-impressionista francês (1853-1890)






Arquivo: 'Colheitadeiras de Algodão ", pintura a óleo sobre painel por William Aiken Walker.jpg
"Colheita de Algodão" - William Aiken Walquer
Pintor norte americano (1839-1921)

 "Vendedora de Florês em Londres" - Jules Bastien-Lepage
Pintor francês (1848-1884)

Arquivo: Vincenzo Campi - O Seller.jpg Fruit
"Vendedora de Frutas" - Vincenzo Campi
Pintor (1536-1591)

"A Servente Ociosa" - Nicholas Maes
Pintor francês (1604-1693)

"Cozinha"  - Vincenzo Campi
Pintor (1536-1591)





















PINTURAS DE GÊNERO

Arte em Cenas Cotidianas

"Arte de gênero é a representação pictórica em qualquer um dos vários meios de cenas ou acontecimentos da vida cotidiana, como os mercados, as configurações internas, interiores,
festas, cenas de interiores e cenas de rua. Tais representações (também chamados de obras do gênero, cenas de gênero, ou pontos de vista de gênero ) pode ser realista, imaginou, ou romantizada pelo artista. Algumas variações do termo arte gênero especificar o meio ou tipo de trabalho visual, como na pintura de gênero, gênero estampas, fotografias de gênero, e assim por diante.
Quando se refere à pintura da Idade de Ouro holandesa e à pintura barroca flamenga, as cenas de gênero são geralmente confusas e cheias de detalhes (veja o exemplo da pintura acima) de os grandes períodos de gênero também obras-pode ser usado como um termo guarda-chuva para a pintura em várias categorias especializadas, como a natureza-morta , marinha pintura , pintura de arquitetura e pintura animal, bem como cenas de gênero adequada, onde a ênfase é sobre os valores humanos. A pintura foi dividida em uma hierarquia de gêneros , com pintura de história no topo, como o mais difícil e, portanto, de prestígio, e ainda a vida e a pintura arquitetônica na parte inferior. Mas pinturas históricas são um gênero de pintura, não obras do gênero.
A seguir, concentra-se na pintura, mas motivos de gênero também foram extremamente popular em muitas formas das artes decorativas , especialmente a partir do rococó dos primeiros partir do século 18. Figuras individuais ou em pequenos grupos decorado uma enorme variedade de objetos como porcelanas, móveis, papel de parede e tecidos.




Música: "Trabalhador Brasileiro" - Seu Jorge
Cantor e compositor brasileiro contemporâneo




Letra Música - "Trabalhador Brasileiro"
(Seu Jorge)

Está na luta, no corre-corre, no dia-a-dia
Marmita é fria mas se precisa ir trabalhar
Essa rotina em toda firma começa às sete da manhã
Patrão reclama e manda embora quem atrasar

Trabalhador
Trabalhador brasileiro
Dentista, frentista, polícia, bombeiro
Trabalhador brasileiro
Tem gari por aí que é formado engenheiro
Trabalhador
Trabalhador

E sem dinheiro vai dar um jeito
Vai pro serviço
É compromisso, vai ter problema se ele faltar
Salário é pouco, não dá pra nada
Desempregado também não dá
E desse jeito a vida segue sem melhorar

Trabalhador
Trabalhador brasileiro
Garçom, garçonete, jurista, pedreiro
Trabalhador brasileiro
Trabalha igual burro e não ganha dinheiro
Trabalhador brasileiro
Trabalhador




"Escolhe um trabalho de que gostes, e não terás que trabalhar nem um dia na tua vida."
Confúcio



Manifestação operária em 1919 no Rio de Janeiro



História do Dia do Trabalho

"O Dia do Trabalho, comemorado no Brasil e em várias partes do mundo em 1º de maio, é uma homenagem a uma greve ocorrida na cidade de Chicago (EUA) no ano de 1886. A data foi marcada pela reunião de milhares de trabalhadores que reivindicavam a redução da jornada de trabalho de 13 para 8 horas diárias.

Dias depois, em 4 de maio de 1886, outra manifestação aconteceu em Chicago e resultou na morte de policiais e protestantes. O evento também foi um dos originários do Dia do Trabalho e ficou conhecido como Revolta de Haymarket. Três anos mais tarde, em 1889, o Congresso Internacional Socialista realizado em Paris adotou como resolução a organização anual, em todo 1º de maio, de manifestações operárias por todo o mundo, em favor da jornada máxima de 8 horas de trabalho.
No ano seguinte, milhões de trabalhadores da Alemanha, Áustria, Hungria, Bélgica, Dinamarca, Espanha, Estados Unidos, Holanda, Grã-Bretanha, Itália e Suíça fizeram valer as decisões do Congresso de 1889. O dia 1º de maio foi marcado por uma greve geral, onde os operários desfilaram pelas ruas de suas cidades para mostrar apoio à causa trabalhista. O dia passou a ser chamado de “Dia do Trabalho” e passava a comprovar o poder de organização dos trabalhadores em âmbito internacional.
Dia do Trabalho no Brasil
A chegada dos imigrantes europeus ao Brasil trouxe ideias sobre princípios organizacionais e leis trabalhistas, já implantadas da Europa. Os operários brasileiros começaram a se organizar. Em 1917 aconteceu a Greve Geral, que parou indústria e comércio brasileiros. A classe operária se fortalecia e, em 1924, o dia 1º de maio foi decretado feriado nacional pelo presidente Artur Bernardes.
Mesmo tendo sido declarado feriado no Brasil, até o início da Era Vargas o 1º de maio era considerado um dia de protestos operários, marcado por greves e manifestações. A propaganda trabalhista de Getúlio Vargas habilmente passou a escolher a data para anunciar benefícios aos trabalhadores, transformando-a em “Dia do Trabalhador”. Desta forma, o dia não mais era caracterizado apenas por protestos, e sim comemorado com desfiles e festas populares, como é até hoje."



28 de abril de 2013

PINTURAS NA DANÇA E O PINTOR DAS BAILARINAS EDGAR DEGAS












ARTE NA DANÇA

PINTURAS E MÚSICAS DANÇANTES





Dia Mundial da Dança
29 de Abril



"Bailarinas em Rosa" - Edgar Degas
Pintor francês impressionista (1834-1917)




EDGAR DEGAS

O PINTOR DO MOVIMENTO



"Chamam-me o pintor das bailarinas",
disse Degas, "não compreendem que as bailarinas são um pretexto para pintar belas texturas e reproduzir o movimento."



"Degas é conhecido sobretudo pela sua visão particular no mundo do ballet que soube captar os mais belos cenários. É também conhecido pelos seus célebres desenhos em giz pastéis coloridos.
Na História da Arte as obras consagradas de Degas estão ligadas ao movimento impressionista, formado em França nos fins do século XIX, em reação à pintura acadêmica da época. Com ele estavam Claude Monet, Paul Cézanne, August Renoir, Alfred Sisley, Mary Cassatt, Berthe Morisot e Camille Pissarro, que, cansados de serem recusados nas exposições oficiais, se associaram e criaram sua própria escola para poderem apresentar suas obras ao público."
Porém, Degas não seguiu fielmente as características impressionistas principais em suas obras, com os efeitos da luz ao ar livre e nem do uso da gama de cores típicas dos impressionistas.
"A série das pinturas das bailarinas perdurou ao longo do final do seu glorioso percurso artístico, dentre elas estão as duas pinturas mais famosas: 'A primeira bailarina' e 'A aula de dança'.
Nestes trabalhos o pintor francês aplicou-se vivamente nos tons vibrantes, que vigoraram vulgarmente ao longo da sua vida. Durante este período seus trabalhos tornaram-se mais expressivos.Observa-se na pintura abaixo: a bailarina parece que voa e o ambiente em torno dela é inspirador. Um quadro vivo, uma obra-prima inquestionável."


"A Primeira Bailarina" - Edgar Degas

"A Aula de Dança" - Edgar Degas




Vídeo-música: "O Quebra Nozes - A Fada de Açúcar" - Tchaikovsky


















"Ensaio de Balé" - Edgar Degas
Degas
"As Bailarinas em Azul" - Edgar Degas


Degas







TOULOUSE-LAUTREC

O Pintor das Dançarinas de Cabaré  e da dança "Can Can"



Henri de Toulouse-Lautrec vivia em MontMartre, o famoso e charmoso bairro parisiense. O bairro dos artistas. 
O cabaret "Moulin Rouge" era frequentado por Lautrec e diversos artistas.
Além deste cabaret, que ainda existe, outros fizeram sucesso no meio artístico, o "Moulin Gallet",    o "Le Chat Noir" e o "Lapin Agile".

Outros artistas, além de Toulouse-Lautrec, modelos, bailarinas e outros pintores como Degas, Cézanne, Monet, Van Gogh, Renoir, frequentavam MontMartre, contribuindo para criar um bairro tipicamente boêmio e artístico.


"Marcelle Lender Dançando Bolero - Moulin Rouge"
Henri de Toulouse-Lautrec
Pintor, gravurista e ilustrador francês pós-impressionista (1864-1901)

Toulouse-Lautrec

"Dança Espanhola" - Toulouse-Lautrec

"Bailarinas" - Toulouse-Lautrec
"Dança no Moulin Rouge" - Toulouse-Lautrec


Toulouse-Lautrec

"Moulin Rouge Cabaret" - Antoine Blanchard
Pintor francês (1910-1988)



A Dança Flamenca

"Flamenco III" - Fabian  Perez
Pintor argentino contemporâneo

Andrew Atroshenko
Pintor russo contemporâneo

"Dança Flamenca" - Sera Knight
Pintora turca contemporânea





Vídeo-Música: Dança Flamenca








Sera Knight
Pintora norte-americana contemporânea





O Tango







"O Último Tango" - Juarez Machado


"Um Pequeno Tango" - Connie Chadwell
Pintora americana contemporânea


"Tango"  - Mariano Otero
Pintor argentino contemporâneo




Vídeo-música: Tango Argentino






"Tango II"
Fabian Perez
Pintor argentino contemporâneo



A Valsa, Dança de Salão e Outras Danças...


"Dança na Cidade" - Renoir
Pintor impressionista francês (1841-1919)

Sera Knight
Pintora norte-americana contemporânea

Sera Knight
Pintora norte-americana contemporânea

Dançarinos de salão - Galeria de Pinturas de dança por Woking Surrey Artist Sera Cavaleiro
"Dança de Salão" - Sera Knight
Pintora norte-americana contemporânea



Música: "Valsa Romântica" - Debussy
Compositor e pianista francês (1862-1918)





Sera Knight
Pintora norte-americana contemporânea

Sera Knight
Pintora norte-americana contemporânea

Fernando Botero
Pintor figurativista colombiano contemporâneo



História da Dança

Dança nas Antigas Civilizações


Conforme as civilizações foram se desenvolvendo, sua cultura tomando forma,
as danças fazem parte destas formas culturais, tornando-se típicas dos grupos étnicos
que as praticam.
Ainda hoje, em muitos lugares da África, da Ásia, da América Central e do Sul,
podemos ver manifestações culturais que lembram
essas danças das antigas civilizações:" as danças sagradas e as danças populares
ligadas a diversão do povo."




"A dança é uma das três principais artes cênicas da Antiguidade, ao lado do
teatro e da música.
No antigo Egito já se realizava as chamadas danças astroteológicas em
homenagem a Osíris.
Na Grécia, a dança era frequentemente vinculada aos jogos, em especial aos olímpicos.
A dança se caracteriza pelo uso do corpo seguindo movimentos previamente estabelecidos
que são coreografados, ou improvisados, como a dança livre.
Na maior parte dos casos, a dança, com passos  ritmados, é acompanhada ao som
e compasso de música, e envolve a expressão de sentimentos potenciados por ela.
A dança pode existir como manifestação artística ou como forma de divertimento
ou cerimônia.
Como arte, a dança se expressa através dos signos de movimento, com ou sem ligação
musical, para um determinado público, que ao longo do tempo foi se desvinculando
das particularidades do teatro."


Egito




Grécia



Grécia





Origem do Dia da Dança


"O Dia Internacional da Dança ou Dia Mundial da Dança comemorado no dia 29 de abril,
foi instituído pelo CID (Comitê Internacional da Dança) da UNESCO
(Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura) no ano de 1982.
Ainda é uma efeméride nova e até mesmo desconhecida para muita gente,
pois começou a ser realmente lembrada no Brasil nestes últimos anos. No entanto,
cada vez mais artistas e profissionais da área reconhecem a importância em celebrar a data
para dar maior visibilidade à dança, lembrar de sua importância e de suas demandas.
Ao criar o Dia Internacional da Dança a UNESCO escolheu o 29 de abril por ser
a data de nascimento do mestre francês Jean-Georges Noverre (1727-1810).
Ele ultrapassou os princípios gerais que norteavam a dança do seu tempo para enfrentar
problemas relativos à execução da obra. Sua proposta era atribuir expressividade a dança
através, da pantomima, ou seja, da simplificação na execução dos passos e a sutileza
dos movimentos.
Noverre se destaca na história por ter escrito um conjunto de cartas sobre o balé de sua
época, 'Letters sur la Danse'.